Mapa do siteContactosPesquisaLinks
Maio
Darwin
Células estaminais:
decisão histórica no Reino Unido


Chama-se células estaminais embrionárias (CEE) e são especiais porque podem dar origem a todo o tipo de tecidos que existem no corpo humano (cardíaco, cerebral, etc). Estas células estão presentes nos embriões e, por essa razão, a sua investigação tem gerado alguma polémica.
Muitos cientistas reivindicam há muito a possibilidade de os governos aprovarem a geração de embriões mistos (de humano e animal) que possam ser utilizados para fins científicos.
Esta semana, o parlamento do Reino Unido aprovou um projecto de lei que pode vir a ser histórico nesta área: a lei a que dará origem permitirá, por exemplo, que os cientistas usem ovócitos de animais, para daí tentarem derivar CEE humanas, fundamentais para estudar doenças até agora incuráveis, como a de Alzheimer.

 
Image


Image 

 
Ornotorrinco
Cientistas descodificam genoma do ornitorrinco

É um animal peludo. Tem bico de pato, cauda achatada, patas palmípedes e dentes. Nasce de um ovo, mas mama como qualquer mamífero e ainda segrega um veneno comparável ao das cobras (só os machos).
Confusos? Os cientistas que o viram pela primeira vez,  também ficaram... Foi em Londres, no Museu de História Natural, corria o já longínquo ano de 1799.
Entretanto muita coisa mudou. E, apesar de os ornitorrincos nos continuarem a causar alguma estranheza, são já uma espécie relativamente conhecida.
Esta semana, um grupo de cientistas contribui para aumentar o conhecimento sobre esta espécie, ao publicar na revista “Nature” a sequenciação do genoma do Ornithorhynchus anatinus.
Principais conclusões: este animal é uma verdadeira amálgama de várias espécies com características dos répteis, outras derivadas dos mamíferos e ainda com alguns cromossomas a pertencerem aos das aves...

 
Image


Image 

 
teia
Temos muito a aprender com as aranhas

Há muito que os cientistas procuram um material resistente, leve e biodegradável que possa ser usado, por exemplo para suturas médicas (aquilo a que chamamos “coser” após uma operação) ou até para tecidos à prova de bala.  O fio fabricado pelas aranhas, e usado para caçar as suas presas ou construir a teia, é um bom exemplo de um material com estas características (há quem diga ser este fio 5 vezes mais forte que o aço!).
Uma equipa de cientistas conseguiu agora reproduzir em laboratório esta forma de produção de fio praticada pelas aranhas. Os cientistas já sabiam que as aranhas segregam duas proteínas solúveis em água que são forçadas a sair por um pequeno orifício. Em laboratório pediram “ajuda” a uma bactéria para fabricar as ditas proteínas e depois só tiveram que conseguir agrupá-las para que saíssem em forma de fio.
Se este fio é ou não igualzinho ao das aranhas, não sabemos... mas que foi um bom começo, lá isso foi.

 
Image


Image 

 
Rios

Afinal, os cães até podem ajudar a prevenir alergias

A edição de Maio do European Respiratory Journal dá conta de um estudo que pode vir a mudar o modo como mães e pais encaram a hipótese de ter um animal doméstico em casa.
Uma equipa de cientistas de Munique acompanhou um grupo de 9.000 crianças desde o nascimento até aos 6 anos, procurando a relação entre a presença de animais domésticos em casa e a susceptibilidade para desenvolver alergias. Depois de submeterem os pais a inquéritos e as crianças a uma série de análises ao sangue, estes cientistas concluíram que a presença de um cão em casa durante a primeira infância não estava associada "a uma sensibilização específica aos pelos de cão". Antes pelo contrário. Estes cientistas pensam até que "a presença de um cão em casa estava claramente associada a uma taxa significativamente mais fraca de sensibilização aos pólenes e às alergias inaladas".
Um bom argumento para os filhos que teimem em ter um cão.

Ler mais
Image 

 
Lula

Lula gigante com o maior olho do reino animal
Foi capturada no Mar de Ross, ao largo da costa do Antárctico, mede 8 metros de comprimento e pesa meia tonelada. É uma lula e pertence à espécie Mesonychoteuthis hamiltoni, também conhecida por lula colossal, uma espécie rara e bastante misteriosa que vive em águas muito profundas. A descoberta provocou tal curiosidade que esta lula está a
Ser examinada por uma equipa internacional de cientistas, ávidos por mais respostas sobre este animal conhecido por ser um predador muitíssimo agressivo.
Para já, um novo recorde foi batido: os cientisas especialistas em visão de espécies invertebradas não têm dúvidas de que os olhos desta criatura são os maiores do reino animal até agora conhecidos.
Ora prestem atenção aos números: cada olho mede 27 cm de diâmetro e cada lente (o equivalente à nossa menina dos olhos) é do tamanho de uma laranja, capaz de captar a luz mesmo nas águas mais profundas.

 

Ler mais
Image 

 
Amamentacao

Amamentação prolongada aumenta o QI das crianças

Uma universidade canadiana estudou 14.000 crianças da Bielo-Rússia e conseguiu estabelecer uma ligação entre o tempo de amamentação e o QI apresentado aos seis anos de idade.
O estudo concluiu que as crianças amamentadas exclusivamente por leite materno até aos três meses de vida, têm, em média, quase mais 6 pontos no teste de QI do que as que não foram amamentadas tanto tempo.
Na escola, os resultados a o nível da leitura e da escrita são também melhores entre as crianças amamentadas.
Os coordenadores deste estudo ainda não sabem bem que segredo haverá na amamentação que possa justificar estes resultados: segundo Michael Kramer, professor de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de McGill no Quebeque “continua por se determinar se os benefícios cognitivos são causados por algum constituinte do leite materno ou pelas interacções físicas e sociais inerentes à amamentação”.

Ler mais
Image


Image 

 
Fauna

Fauna dos trópicos é das mais ameaçadas pelo aquecimento global

Afinal não são só os ursos polares e outros animais de climas gelados, os únicos ameaçados pelo aquecimento global.
O alerta foi lançado recentemente por uma equipa de cientistas da Universidade de Washington que afirma que os insectos, anfíbios e outras espécies das zonas tropicais enfrentam grandes riscos perante o aumento da temperatura média do planeta.
Ao que parece, animais como as tartarugas, rãs, lagartas e insectos não toleram grandes amplitudes térmicas porque os parâmetros a que estão habituados não variam muito durante o ano.
Segundo Joshua Tewksbury, da Universidade de Washington, "nos trópicos, muitas espécies parecem estar a viver numa temperatura que lhes permite sobreviver. Mas assim que a temperatura subir acima dessa fasquia ideal, os níveis de adequação deverão descer rapidamente e não haverá muito a fazer".
Este estudo ganha uma importância especial por dizer respeito a uma região onde se concentra grande parte da biodiversidade do planeta.

 

Ler mais
Image


Image 

 
Quilimanjaro

Quilimanjaro vai ser medido com mais rigor

Chama-se Quilimanjaro e é a montanha mais alta do continente africano.
Fica no Nordeste da Tanzânia, perto da fronteira com o Quénia, e o seu ponto mais alto é o Pico “Kibo” que mede cerca de 5895 m.
Dizemos “cerca de “ porque esta medida corresponde à primeira medição que foi feita, já em 1952, e os cientistas não têm absoluta certeza se corresponde à verdadeira medida deste pico (um vulcão entretanto extinto).
A incerteza não é apenas de centímetros ou milímetros, mas de metros! Tudo porque, na altura em que a medição foi feita, existiam limitações tecnológicas que não permitiam o rigor de hoje em dia.
Agora, um investigador português do Centro de Geofísica da Universidade de Lisboa está decidido a acabar de vez com a incerteza e a medir o Quilimanjaro com o rigor que este merece. Para o conseguir, está a organizar, em colaboração com os serviços geográficos da Tanzânia, uma expedição na qual serão utilizados os mais modernos equipamentos. A expedição terá lugar em Setembro deste ano.

Ler mais
Image


Image 

 
IQMM

“Ideias que Mudam o Mundo” na TV

O nosso IQMM vai ser estrela de televisão (e pode ser que tu também): a Grande Final do Quiz IQMM, que apurará os melhores jogadores entre os melhores, terá lugar num programa de televisão que será transmitido pela RTP!
A esta grande final chegarão os 20 alunos do 3.º Ciclo e os 20 alunos do Secundário que ocuparem, no final dos 5 quizzes, as primeiras posições do ranking respectivo. Os dois grandes vencedores de cada escalão (que serão apurados por eliminação gradual dos restantes) ganharão uma viagem aos laboratórios da Bayer, em Leverkusen, na Alemanha.
Neste mesmo programa serão apresentados ainda os projectos de ciência que mais se destacaram e haverá oportunidade de conhecer os respectivos autores.
Não te esqueças de estar atento às notícias que podem vir a ser matéria de futuras perguntas... E começa já a escolher a roupa e o penteado para brilhares no ecrã...

Image


Image