Mapa do siteContactosPesquisaLinks

Lab5

As perguntas andam no ar... 

Já deves saber de cor as regras para uma alimentação saudável. Mas não é demais repetir...
A alimentação tem de cumprir 3 requisitos muito importantes:
COMPLETA! Deve incluir alimentos de todas as fatias representadas na célebre Roda dos Alimentos.
EQUILIBRADA! Deve conter alimentos na mesma proporção em que estão representados na Roda dos Alimentos. Isto significa, por exemplo, comer mais frutas e legumes e menos alimentos com muitas gorduras.
VARIADA! Devem diversificar-se os alimentos dentro de cada grupo. Ou seja, não comer só maçãs ou cenouras... Mas sim variar nas cores, sabores e texturas.

Só seguindo estas regras, podemos fornecer ao nosso corpo todos os elementos necessários para ele funcionar na perfeição... E garantimos que não são assim tão poucos!
Os cientistas descobriram as proteínas, hidratos de carbono, gorduras (os chamados macronutrientes), mas descobriram também os chamados micronutrientes (vitaminas e sais minerais) que, apesar de estarem presentes nos alimentos em quantidades mais reduzidas, são muitíssimo importantes.

Muitas vezes, os fabricantes de produtos alimentares adicionam alguns destes elementos às marcas para as tornar mais ricas do ponto de vista alimentar (atenção: neste caso não se trata de aditivos artificiais, mas sim de nutrientes que nos beneficiam). Por exemplo, a vitamina C é adicionada a um sumo para colmatar a sua destruição durante o processo de fabrico e transporte; ou o ferro é adicionado aos cereais para os tornar mais ricos e completos.

Felizmente existe o rótulo!

Quando compras ou consomes um alimento é importante que estejas atento às informações nutricionais do rótulo. Aí encontras, em detalhe, a quantidade de nutrientes contida nesse alimento e também a proporção relativa às necessidades diárias (ou seja, que quantidade de nutrientes estás a preencher em relação à totalidade de um dia).
Lendo estas informações podes conhecer melhor aquilo que comes, corrigir erros e suprimir eventuais falhas.

Um dos minerais que mais se fala é o ferro (sobretudo porque em muitos países as pessoas apresentam baixos índices no organismo).
O ferro está presente na carne vermelha, espinafres, peixe e nos cereais de pequeno-almoço. É um dos componentes principais dos glóbulos vermelhos, responsáveis por transportar o oxigénio no sangue.
A carência pode provocar anemia, pouca resistência a infecções, cansaço e dificuldades respiratórias.

Nesta experiência propomos que observes como o ferro é uma realidade e está mesmo presente na alimentação.
Diverte-te (e alimenta-te bem, claro...)!





Investiga:
Quais os alimentos que contêm ferro?
Consomes a quantidade diária necessária?
Que cereais contêm mais ferro?
Para além do ferro, que nutrientes são adicionados aos produtos alimentares?




Experimentar não custa…

 
Material
Cereais fortificados com ferro (consulta o rótulo de várias marcas e escolhe aquela que for mais rica) ou diz aos teus amigos que tragam de casa uma amostra de cereais e façam comparações;
Copo de plástico transparente;
Água destilada;
Ímane forte (procura nas drogarias);
Colher de plástico;
Misturadora (de fazer batidos).
Se não tiveres estes materiais, podes improvisar!
 
Acção!
Deita 2 copos de cereais e 2 copos de água na misturadora. Deixa a mistura repousar alguns minutos para que o cereal amoleça;
Deita cuidadosamente o “batido de cereais” no copo de plástico transparente;
Verte um pouco de água no copo da misturadora (para recolher eventuais vestígios) e despeja o resto no copo de plástico;
Encosta a barra de ímane às paredes do copo e com a colher de plástico vai mexendo lentamente;
Faz a experiência com calma e movimentos lentos. Quanto mais mexeres, mais partículas consegues recolher. Pode demorar algum tempo: sê paciente!
Observa o que vai acontecendo e vê o que sucede quando deslocas o ímane de posição ou quando o retiras, no final.
 
 


Tira conclusões:
- O que acontece à medida que vais mexendo a mistura? Porque é importante mexeres devagar?
- O que aconteceu quando retiraste o ímane? Porquê?
Se fizeste experiências comparativas:
- Qual o cereal que contém mais ferro? E menos?
- O ferro atraído pelo ímane é proporcional às quantidades apresentadas nos rótulos?

Se o tema te interessa…
Podes investigar um destes fenómenos:
- Porque são capazes os ímanes de atrair o ferro?
- Quais as consequências do consumo excessivo de ferro?

Há muita informação na Internet sobre estes assunto.
Procura sites credíveis e investiga!


Filma ou fotografa as tuas experiências. Envia-nos as imagens e as conclusões mais importantes a que chegaste.